sábado, 17 de setembro de 2011

vida dupla

Eu preciso me reinventar.
Dizer ao meu eu, olhando no espelho: - Consigo ser útil! O que não consigo sentir com tanta intensidade, quanto sentia anteriormente; Que sou capaz de enfrentar o que tem acontecido, carregar o peso da responsabilidade de ter a minha rotina.
Parece fácil, ou melancólico demais.
Depende do ponto de vista.
Moro agora em outra cidade. Distante de onde estudo, da pessoa que amo.
Trabalho noutra, cujas funções que exerço me agradam, onde minhas raízes estão fincadas. E que por mais desagradável que seja aos olhos de todos, inclusive dos meus quando estou em momentos de tédio, sempre será meu lugar. Um que se opõe ao outro.
E ambos me atraem, fascinam.
Ambos me fazem ter a sensação de vazio, porque quando estou num, sinto falta do outro e vice-versa.
Um paralelo de vida, uma vida dupla que vivo e que tem me cansado.
É por isso que preciso me reinventar, voltar a ser o mesmo de sempre. Atento a tudo, disposto a tudo. Mas parece que na minha vida, ao meu redor, os acontecimentos tem me retido tudo e devolvido nada. Nada da minha força vital. 
Estou sendo meio zumbi... Um zumbi vagando por aí, tentando ser dois ao mesmo tempo e não sendo nada igualmente.

Enviar para o Twitter

0 comentários:

Você é o visitante n°

Copia e cola no teu site ou blog...

Parceiros?