quarta-feira, 2 de abril de 2014

e por falar em chuva...

Ah, a chuva!
Sinto,  ouço e percebo a sua ação.  Como um conjunto cheio de riquezas, ela me trás a velha lembrança de que um dia às coisas foram mais simples. Mais amenas. Onde as coisas não precisavam ser tão didáticas e levadas ao pé da letra. E tudo se resolvia de uma maneira mais fácil. 
Hoje, ouvindo; sentindo; percebendo, vejo que muito mudou. Já não sou mais o velho sonhador que ilustrava seus desejos com as palavras que surgiam no pensamento. Já não fico mais na posição de defesa. Hoje sou ativo nas minhas ações e preciso no que desejo. 
Sou como a chuva... cheio de história.  Posso lembrar amor, tristeza, felicidade, medo. Sou um ser completo de figuras, repleto do que sou.
Ah, a chuva! 
Enviar para o Twitter

0 comentários:

Você é o visitante n°

Copia e cola no teu site ou blog...

Parceiros?