sábado, 2 de abril de 2011

Tarde de sábado

Tem aquele dia que vc precisa sair pra abstrair de tudo, das preocupações, do calor abafado do seu quarto ou, então, pra quebrar a rotina que é: nunca sair. Tem aquele dia que vc precisa fazer uma loucura, mesmo que não tão louca, talvez, apenas uma ação pequena que faça o que parece ser imutável, mudar. Tem aquele dia que vc levanta e sem saber ao certo aonde vai, apenas segue caminhando sem roteiro; mesmo que isso também não esteja muito bem definido na sua cabeça, então vc segue e encontra alguém no ponto de ônibus que conheceu poucos dias atrás que te pergunta aonde está indo. Nesse momento vc para e não sabe bem o que vai responder, pq simplesmente não estava esperando por tal pergunta num momento tão inoportuno. O que vc sabe, é que apenas que está indo sem rumo e que com certeza encontrá um, em algum determinado momento, essa é a unica certeza que passa em sua mente. Então vc segue no ônibus vazio num fim de tarde de sábado, ouvindo música chata e vendo o vai-e-vem das pessoas na sua pressa interminável e vc lá, vendo pela moldura da janela, sendo a testemunha ocular de uma tarde fodidamente idiota.
Enviar para o Twitter

0 comentários:

Você é o visitante n°

Copia e cola no teu site ou blog...

Parceiros?