sábado, 1 de maio de 2010

A história de Lily Capetinha... PARTE 2 (surge uma inimiga)

LEIA ANTES A PARTE 1 PARA ENTENDER ESSA INCRÍVEL OBRA. KKKKKKKKKK


Lily capetinha, a moça que trazia consigo o peso de ser o motivo dos suicídios da sua pequena cidade chamada de “Puteiro das Onças”, estava em casa, num dia de domingo entediante, com uma garrafa de 3 litros de coca-cola light para não pesar na consciência e uma sacola cheia de lanches  calóricos e engordurados que foram comprados na avenida principal de onde ela morava. Lá era o point do álcool, sexo, orgia, putaria e todos os termos cabíveis a esse gênero para maiores de 18 anos.

Ela trabalhava num bar da avenida lavando a louça, pois a cafetina chefe não a permitia ser uma de suas profissionais do sexo por tamanha falta de beleza. A louça era lavada durante todo o dia  numa bacia com a mesma água. Era uma incrível falta de higiene, o local só não era fechado, pois a cafetina chefe conhecida como Ana dos “Cunhão” tinha um caso tórrido com o diretor da vigilância sanitária.

Lily tinha acabado de devorar todo o seu lanche, o que a deixou de cama, durante toda a noite. Ela rolou pela cama, quando de repente soltou um arroto amedrontador que foi ouvido por toda a cidade. Apesar do alivio, ela ainda estava se sentindo mal, então decidiu ir ate o hospital. Depois de armar um barraco na recepção e dar na cara do vigia da noite, ela conseguiu ser presa, graças a Maria Ananias, a enfermeira que chamou a policia, causando ira em Lily capetinha. – Eu vou me vingar de você sua vaca! Você vai sentir a ira de Lily Capetinha. – Dizia ela enquanto cuspia na cara dos policiais.

Lily cultivou seu ódio durante toda a noite naquela cela de prisão e ao amanhecer sentiu sua barriga girar, era o efeito do lanche e ela precisava usar o banheiro. Sentou-se no vaso sanitário e despejou todo o seu ódio mortal ali... O fedor começou a se alastrar por todo o local, fazendo com que  outros presidiários desmaiassem por serem sensíveis de mais. O caso era de emergência. Eles usaram mascaras para libertar Lily enquanto despejavam litros e mais litros das mais variadas marcas de desinfetante.

Ao sair da prisão, ela decidiu se vingar de Maria Ananias e antes disso, ela teria que se preparar para tal feito. A super produção. Iria hidratar os cabelos e fazer chapinha para seduzir Pinto Ananias, o marido da sua agora maior rival.

(CONTINUA...)
Enviar para o Twitter

0 comentários:

Você é o visitante n°

Copia e cola no teu site ou blog...

Parceiros?