quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Preciso terminar de ler...

Estou parado nas páginas finais de um livro que pretendo terminar de ler. Um dia, talvez, como numa noite dessas, ocorra um apagão emergencial e me faça devorá-lo com a lanterninha do celular. Uma coisa meio século tal, onde as pessoas queriam conhecimento e liam na calada da noite, com o suor pingando na testa; como se estivessem cometendo algum pecado imperdoável. Talvez isso  me faça focado nas páginas amareladas. Ou. De um modo obrigatório, talvez, novamente, eu volte a ler com mais prazer, como quando consumia um exemplar inteiro repleto de palavras sem compromisso algum.

Parece que leitura, pelo menos comigo, só funciona quando deixo tudo que tenho pra fazer de lado. Quando  abstraio das responsabilidades e não penso muito nas consequências desses atos; 


Sou admirador de gente máquina. Era o que eu queria ser na verdade. Gente brilhante, faz tudo, sabe de tudo. Admirável. Bem que queria ser assim mesmo, meio robô, meio máquina... meio andróide, mas não sou multifuncional, não sou um super CPU, capaz de executar milhares de funções. Considero impossível, pra mim, fazer tudo ao mesmo tempo e sinto a necessidade de parar pra dar ênfase a outras coisas, como se o meu cérebro não fosse programado pra mais de 1 atividade só.

Estou torcendo pra que ocorra mesmo esse apagão emergencial. Só assim, posso usá-lo de desculpa pra esquecer o que tenho que fazer, enquanto termino de ler o livro parado. A metáfora mais clara de que eu tenho o que fazer. Quando voltar a lê-lo, terei a certeza que a minha lista de obrigações se esgotou.

Enviar para o Twitter

0 comentários:

Você é o visitante n°

Copia e cola no teu site ou blog...

Parceiros?