terça-feira, 29 de março de 2011

Inspirações de vida

Acabei de ver uma "mega" entrevista com a Fernanda Young - aquela tatuada que assusta, esteticamente, graças as notáveis tatuagens e a aparência nada convencional. Ela não é feia, nada disso (Já até posou pra Playboy). Estou falando que uma mulher do tipo "Fernanda Young" não é lá o que se pode encontrar em qualquer esquina da vida. Falo de força, postura, certeza de seus atos, mesmo que eles estejam errados, mas, nesse caso, a certeza é a de que se errou tendo noção do próprio (erro). Ponto. [...] Devo admitir que fazia idéia do que queria ser (escritor, e mais alguma coisa que garanta o meu sustento financeiro, pq né? viver de escrever hoje em dia não está muito fácil), e tendo assistindo a essa entrevista, hoje, só me fez ter certeza dos meus ideais. Eis eles: Quero ser alguém que não tem medo e que não se importa muito com o que pensam, acima de tudo, como ela, como aqueles que vão na contramão do que é certo e pagam de diferentões, fodões ou até aberrações. Ser assim custa um preço. Caro ou não, estou disposto a enfrentar.
Quero não me importar muito com as repercussões dos meus atos, pq com certeza eles sempre repercutem, e pensar muito nisso me faz acuado, travado. Quero ser aquele que pode ser inteligente apesar de perder tempo lendo banalidades, vendo porcaria e errando muito na vida. Pq o erro consiste em sabedoria e saber tirar algo de bom disso tudo é ser sábio. Por isso não quero ser igual a todos esses que pagam de superiores somente pq determinaram que certas coisas não estão para outras. Quem disse o que era certo?
Enviar para o Twitter

0 comentários:

Você é o visitante n°

Copia e cola no teu site ou blog...

Parceiros?